Sequestro na Granja: Policiais do Baep trocam tiros com bandidos e libertam a vítima


Médica de 47 anos foi abordada por indivíduos armados quando trafegava por uma travessa da Estrada do Espigão, na Granja Viana.

Na tarde desta terça-feira (18), policiais militares do Baep faziam patrulhamento de rotina pelo Rodoanel Governador Mário Covas, quando foi irradiado via COPOM, uma ocorrência de roubo de veículo na Granja Viana.


A informação era de que os bandidos estariam em fuga no veículo da vítima, um Hyundai/HB20 branco com placas de Embu das Artes, e a motorista tinha sido feita refém.

Segundo informações, o marido da vítima falava com ela ao telefone e ela conseguiu avisá-lo sobre o sequestro. Ele então passou a rastreá-la via celular, passando as informações em tempo real à Polícia sobre a localização do veículo.


De posse de tais informações, os policiais realizaram incursões visando à localização do veículo, e logo depois, por volta das 17h55, quando trafegavam pela Rua Luciano Francisco da Silva, no Jd. Novo Osasco, se depararam com o automóvel envolvido trafegando no contrafluxo da via. De imediato iniciou-se a perseguição, e logo adiante, o condutor do veículo acabou perdendo o controle, se precipitando e caindo em um barranco de cerca de 5 metros de altura, na Rua Lídio Rodrigues da Silva, parando próximo a um córrego.


Os policiais avistaram então quando dois indivíduos desembarcaram do veículo, efetuando disparos de arma de fogo contra os policiais. Estes, então, revidaram e houve troca de tiros. Apesar da tentativa de abordá-los, os meliantes conseguiram se evadir a pé, especialmente pelo local se tratar de uma área de mata.


Os policiais então desceram o barranco, onde se encontrava o veículo e onde estava a vítima, uma médica de 47 anos, agachada no banco traseiro. A vítima estava sem lesões e o automóvel não foi atingido por disparos.


Os policiais fizeram buscas pelo local, ermo, desabitado, área de matagal, contando inclusive com apoio de helicóptero "Águia" da Polícia Militar, mas não localizaram os bandidos. Durante as buscas, os policiais localizaram um celular e um relógio de pulso da vítima, que foram deixados pelos ladrões durante a fuga.

Em determinado momento, enquanto ainda estavam no local, um indivíduo apareceu dizendo ser parente de um dos autores, e questionando os policiais sobre alguém baleado. Este familiar contou que seu irmão tinha saído de casa e não retornado e acabou passando o nome do indivíduo.


A Polícia acredita que os autores se desencontraram na fuga e a família de um deles

foi avisada, indo então o irmão até a cena, o que acabou com a identificação do suspeito.

A vítima foi encaminhada ao 5º DP de Osasco.


O Sequestro

Na delegacia, a vítima contou aos policiais que trafegava em seu veículo na Travessa Monte Alegre, quando por volta das 17h20 uma Parati cinza chegou 'fechando' seu caminho. Neste momento a vítima falava com seu marido no viva voz e disse que algo estranho estava acontecendo, antes da ligação ser desligada.


Do tal carro desceram dois homens os quais, mediante grave ameaça com o uso de armas

de fogo, anunciaram o assalto e mandaram a vítima abrir o carro e ir para o banco

de trás, ficar abaixada e com o rosto escondido.


O outro veículo (Parati) foi embora enquanto os dois ladrões assumiram a direção do veículo da vítima. Os ladrões então passaram a rodar com a vítima, enquanto pegavam seus pertences (jóias, celular, carteira), e ameaçando-a, ordenando que ela desse a senha dos cartões, para que eles usassem. A vítima, assustada, passou as senhas. Depois de algum tempo eles pararam o carro e a vítima conseguiu ouvir que eles deram seu telefone e cartões para uma terceira pessoa. Voltaram a rodar e, logo em seguida, percebeu alguma agitação, notando que as portas da frente do carro tinham sido abertas, mas que o carro ainda rodava. Sentiu um tranco depois, com o carro parando e na sequência ouviu diversos tiros.


A vítima continuou abaixada até que momentos depois um indivíduo chegou perto, dizendo que era policial, que era para ela ficar ali mais um pouco; mais alguns momentos e outros policiais vieram ajudá-la a sair do carro. Foi quando percebeu que o carro tinha

caído em um barranco, em uma área de mato. Ela não se machucou.


Câmeras de monitoramento na região gravaram a ação dos meliantes e devem ajudar a polícia na investigação (Imagens em ângulos diferentes mostram a ação dos bandidos). A autoridade policial requisitou perícia no local.

Atendeu a ocorrência a viatura do Baep E-05213, CB Vilas Boas e SD Rodrigues, com apoio de demais viaturas.