top of page

Autores de latrocínio de motorista de aplicativo são presos em Minas Gerais


Os quatro, dois maiores e dois menores, estão sendo transferidos para Cotia.


Fau Barbosa

Os quatro envolvidos no roubo e na morte de um motorista de aplicativo ocorrido em Cotia, foram presos pela Polícia Militar neste sábado, 21 na cidade de Mato Verde, em Minas Gerais. A prisão aconteceu após um minucioso trabalho de investigação realizado pela Polícia Civil do DP de Cotia.

O crime

O crime, envolvendo quatro pessoas, sendo três mulheres e um indivíduo, ocorreu por volta das 23h10 da quinta-feira, 19, na Estrada do DAE, após um motorista de aplicativo pegar uma corrida no centro de Cotia. Durante o percurso, os quatro passageiros anunciaram o assalto e fizeram o motorista refém. Após roubarem dinheiro e seu veículo, um I/TOYOTA RAV4 branco, os meliantes teriam jogado gasolina em seu corpo e ateado fogo. Ele foi socorrido por uma pessoa que passava, porém acabou falecendo na manhã deste sábado, 21.


A investigação

A Polícia Civil iniciou a investigação durante a madrugada da sexta-feira e verificou que o veículo da vítima estava no interior do estado, indo no sentido norte. A testemunha que socorreu o motorista, voltou à delegacia e disse que havia encontrado um celular nas imediações do local do crime. De posse do aparelho, os policiais verificaram que nele havia uma foto de uma mulher cuja descrição batia com a de outro sequestro ocorrido no último dia 06 de janeiro, em Cotia.


Na manhã do sábado, os policiais tiveram mais informações e com o uso de tecnologia, por volta das 13h a mulher que havia praticado o roubo no dia 6 (também contra um motorista de aplicativo) foi identificada.


Segundo a reportagem do Portal Viva apurou, no local do crime também foi encontrado um chinelo branco, e no crime do dia 6, a mulher envolvida usava um chinelo branco.

"Ela é a líder, a mais violenta, a que coordena tudo", disse o delegado do caso, Dr. Adair Marques Correa Junior à reportagem do Portal Viva.


"Logo após o crime, nós identificamos o padrão de ação desse grupo: os alvos eram motoristas de aplicativo, e o grupo costumava empregar fogo na tentativa de dificultar o trabalho da polícia, o que evidentemente não deu certo!", relatou o delegado.

De posse dessas informações, a Polícia Civil entrou em contato com a Polícia Militar de Mato Verde, e pediu a prisão, ocorrida na tarde deste sábado, 21.


Os envolvidos e o roubo

Os quatro envolvidos no crime são moradores do Jd. Santana, em Cotia. Segundo o depoimento da líder do grupo, K. de 20 anos, sua mãe estava doente e como ela precisava de dinheiro para comprar os remédios, pensou em pegar um motorista de aplicativo para roubar o dinheiro. Seu namorado, de M.V. de 17 anos, topou a ideia. A mulher então teria chamado a irmã, L. de 18 anos e A.J. de 15 anos, uma amiga que estava com ela.


Os quatro foram até o centro de Cotia, onde fizeram a chamada pelo aplicativo. Na metade do caminho, após um sinal de M.V., a menor A.J. que estava atrás do motorista, colocou uma corda no pescoço dele e então anunciaram o assalto. A vítima foi colocada no banco de trás com as mãos amarradas e o namorado assumiu a direção do veículo.

Depois os meliantes seguiram para uma rua escura onde perguntaram se a vítima tinha algum dinheiro. Como o motorista só tinha dinheiro na conta, foi obrigado a transferir R$78,00 (setenta e oito reais) para K. Todos foram até um posto de gasolina, onde K. comprou combustível em uma garrafa, enquanto os demais ficaram no carro.


Em seguida, os criminosos foram até a Estrada do DAE, onde L. e A.J. desceram do carro com a vítima, a qual pretendiam deixar no mato. Nesse momento, L. estava com uma faca na mão, usada para ameaçar o motorista. Quando o desamarraram, porém, ele conseguiu pegar a faca e ameaçou os quatro criminosos, dizendo que iria matá-los. As duas foram para cima dele e conseguiram derrubar a vítima. Neste momento, L. pegou a gasolina e jogou no corpo do motorista, ateando fogo em seguida.

Segundo os relatos dos criminosos, quando ele começou a pegar fogo, V. desceu do carro e tentou tirar a camisa da vítima para apagar o fogo. Ele e L. acabaram se queimando.

A vítima então saiu correndo para o matagal, e os quatro criminosos pegaram o carro e foram embora. No carro estava o celular da vítima, que foi vendido em Minas Gerais pela quantia de R$500,00 (quinhentos reais).


Em determinado momento da viagem, o veículo ficou sem combustível e tiveram que parar. Ficaram parados por um tempo, tentando arrumar dinheiro com amigos e vendo se saía alguma notícia a respeito do crime. Foi quando a Polícia Militar localizou o veículo e fez a abordagem. Os quatro acabaram confessando o crime e foram presos em flagrante.


As prisões

A equipe de investigadores do DP de Cotia seguiu neste domingo até Minas Gerais, quase na divisa com a Bahia, para buscar os quatro criminosos. A distância de Cotia até Mato Verde/MG é de 1.230km.

O caso foi registrado no DP de Cotia, como Flagrante de Roubo (art.157) 157 - 3º, II - Latrocínio consumado.


Viagem

Os quatro criminosos ficaram presos na cadeia de Janaúba/MG, e de lá seguiram de volta com os policiais para Cotia, em uma viagem de cerca de 15 horas de duração.

Trabalharam no caso, sob a supervisão do delegado Dr. Adair Marques Correia Junior e do Investigador Chefe Luís Ledenis Peniche, os Investigadores Lucas André Pedroso Bonifácio, Lucas Rafael B. Evangelista, Marcelo Pacheco Medeiros, Leandro Freire Damasceno e Débora F. Giaretta.


Saiba mais:











1.714 visualizações

Comments


bottom of page