top of page

Mandante do crime é preso pela Polícia Civil no interior de São Paulo


Vítima foi esfaqueada na sexta-feira, por cobrar dívida de R$18 mil reais


Fau Barbosa

Neste sábado, 17, Policiais Civis do DP de Cotia prenderam um indivíduo diretamente envolvido em uma suposta tentativa de homicídio, ocorrida na sexta-feira, 16, em uma travessa da Rua Carlos Antonio Pereira de Castro, no km 28.


A investigação

Após o crime, foram iniciados os trabalhos de investigação com vistas a identificar a vítima e os seus prováveis autores. Havia a informação de um veículo envolvido na ocorrência, o que foi confirmado pelos investigadores, após conseguirem imagens de uma câmera no local, que flagrou o veículo Hyundai/IX35 prata na cena do crime.


Nas imagens, foi possível ver a vítima correndo pela estrada de terra, até ir ao meio da Rua Carlos Antônio Pereira de Castro para pedir socorro. Logo atrás, saindo da mesma estrada, aparece o veículo Hyundai/IX35. Ao lado do veículo, é possível avistar um outro indivíduo que desce pela via e entra no banco da frente do Hyundai/IX35, deixando o local no sentido contrário de onde estava a vítima (link da matéria abaixo).


A equipe de investigação foi ao hospital, onde os médicos disseram que a vítima havia sofrido vários golpes de faca por todo o corpo, estava desacordada e em estado grave, e havia acabado de deixar a sala de cirurgia. Foi realizado o procedimento de legitimação, com a colheita de digitais da vítima, para identificá-la, já que ela não portava nenhum documento pessoal.


Os policiais então, pediram auxílio da Guarda Civil de Cotia, com vistas a identificar a placa do veículo, haja vista a existência de um totem da GCM que fica no trajeto para onde o veículo e seus ocupantes teria fugido. De posse da informação, foram feitas as pesquisas, e constatou-se que o veículo tinha sido vendido para a vítima no dia anterior ao crime. O veículo passou a ser monitorado pelo sistema Detecta, sendo verificado que ele estaria circulando entre as cidades de Hortolândia e Monte Mor, no interior do estado.

Veículo roubado após o crime foi localizado pelo sistema Detecta


Foi pedido ajuda À Guarda Civil dos dois municípios, com vistas ao veículo, o qual foi localizado e conduzido à Delegacia de Polícia de Monte Mor. O indivíduo que conduzia o veículo foi identificado, sendo o seu nome exatamente o mesmo da pessoa que a vítima apontou às testemunhas que a socorreram, como sendo um dos autores do crime.


A prisão

O delegado do DP de Cotia, Dr. Adair Marques Correia Junior, junto com os investigadores Lucas Bonifácio e Francisco Rodrigues, foram até a cidade de Monte Mor, onde interrogaram o condutor do veículo, que inicialmente negou os fatos, sustentando que teria sido vítima de roubo. Porém, ao confrontarem com as imagens das câmeras colhidas próximo ao local, o indivíduo acabou confessando o crime. Ele justificou que a vítima o estaria ameaçando de morte em razão de uma dívida de R$18.000,00 (dezoito mil reais) de "agiotagem". Por essa razão, ele teria contratado um indivíduo por R$2.000,00 (dois mil reais), para dar cabo à vida da vítima, salientando que o valor não chegou a ser pago.


Na delegacia, o mandante do crime, de 29 anos, contou que combinou com o indivíduo uma emboscada, simulando um assalto, e combinou de se encontrar com ele em local próximo de onde o crime seria cometido. O indivíduo teria chegado ao local minutos antes, em um Fiat/Siena preto. O combinado era que ele os abordaria como se fosse um assalto e depois mataria a vítima. Porém a vítima teria reagido e conseguido fugir.

Mandante do crime é preso em Monte Mór/SP


De posse dessas informações, foi pedido novamente auxílio da Guarda Municipal local para identificar a placa do veículo, Fiat/Siena preto, sendo confirmado pelas imagens do totem que o veículo tinha passado pelo local minutos antes do veículo IX-35. O proprietário do veículo foi identificado como sendo o mesmo contratado pelo mandante do crime.


O veículo IX/35 foi apreendido para perícia, assim como o celular do mandante do crime.


O Delegado Dr. Adair Marques Correia Junior falou com exclusividade à reportagem do Portal Viva: "É um crime barbaro. Retrato de desumanidade. Demonstra que, para alguns, a vida humana não tem nenhum valor. Os criminosos atraíram a vítima e forjaram um falso assalto para matá-la, tudo para não pagar uma dívida. E o devedor ainda pagaria dois mil reais ao falso assaltante".


Ele decretou a prisão em flagrante pela prática do crime de latrocínio tentado (art. 157, §3º, II, do Codigo Penal), sendo representado pela conversão em prisão preventiva, o que foi feito. Foi instaurado inquérito policial.


Saiba mais:

748 visualizações

Comments


bottom of page